March 17, 2020 / 1:09 PM / 12 days ago

Índia fecha Taj Mahal e Paquistão vê aumento de casos de coronavírus após erros em quarentena

Turistas com máscara de proteção em frente ao Taj Mahal, em Agra 03/03/2020 REUTERS/Stringer

MUMBAI/KARACHI (Reuters) - A Índia fechou o Taj Mahal, a principal atração turística do país, e o polo financeiro de Mumbai ordenou que os escritórios que não prestam serviços essenciais mantenham metade de seu pessoal em casa, medidas intensificadas para conter o coronavírus no sul da Ásia.

Mumbai, metrópole densamente povoada de 18 milhões de habitantes, também autorizou as autoridades hospitalares e aeroportuárias a carimbar os pulsos das pessoas ordenadas a se isolarem com tinta indelével que diz “Quarentena Domiciliar” e mostra a data de encerramento da quarentena.

As ações anunciadas na noite de segunda-feira surgem poucos dias depois de a cidade fechar escolas, cinemas, shopping centers e academias, e também proibir grandes aglomerações.

O Estado de Maharashtra, que se localiza no oeste indiano e inclui Mumbai, é o mais atingido, com 39 casos confirmados de coronavírus, ou cerca de um quarto dos 126 casos do país.

Um paciente do Estado morreu, disse Praveen Pardeshi, chefe da agência civil de Mumbai, à Reuters. Foi a terceira morte na Índia.

Além do Taj Mahal, dezenas de outros monumentos e museus, incluindo as cavernas de Ajanta e Ellora, e sítios religiosos como o templo Siddhivinayak, de Mumbai, foram fechados.

A Índia ampliou suas restrições de viagem na segunda-feira, proibindo a entrada de passageiros da União Europeia e da Associação Europeia de Livre Comércio, da Turquia e do Reino Unido.

O vizinho Paquistão anunciou que o número de casos confirmados mais do que dobrou pelo segundo dia consecutivo, chegando a 187.

Autoridades disseram que o salto se deve sobretudo a erros nos exames e na quarentena de viajantes que voltaram recentemente do Irã através de uma passagem de fronteira na província do Baluquistão.

Por Rajendra Jadhav e Shilpa Jamkhandikar, em Mumbai; Abdul Qadir Sediqi, em Cabul; Storay Karimi, em Herat; Syed Raza Hassan, em Karachi; e Asif Shahzad, em Islamabad

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below