June 13, 2020 / 5:51 PM / 23 days ago

Sem medo do coronavírus, turistas começam a voltar ao Caribe mexicano

CANCÚN (Reuters) - Embora as praias do paradisíaco Caribe mexicano ainda estejam fechadas para evitar a propagação do coronavírus, alguns turistas começaram a pisar nas areias brancas do local aproveitando a incomum baixa concorrência e os preços atrativos.

Em uma tentativa de reativar o estratégico setor turístico, alguns hotéis de Cancún abriram, esta semana, sob rígidas medidas de higiene, e o aeroporto começou a receber voos de várias cidades dos Estados Unidos, onde as mortes relacionadas ao coronavírus passaram de 112.000, e os contágios superam os 2 milhões.

“Estamos emocionados, vamos aproveitar a praia”, disse, na quinta-feira, Marshall Snore, um importador norte-americano de frutas de 36 anos, após chegar ao aeroporto de Cancún para passar seis dias, acrescentando que não tem medo de se contagiar porque está tomando medidas de prevenção, como lavar as mãos.

“Eu me sinto completamente seguro, viajei com minha esposa e filhos. É genial, não há multidões, muito conveniente e acessível”, disse o homem, que realiza sua quinta visita ao destino com águas turquesa, um dos mais concorridos do país, tanto por locais, quanto por estrangeiros.

No entanto, o governador de Quintana Roo, onde fica Cancún, afirmou alguns dias atrás que as praias ainda não serão abertas ao público, mas que espera fazê-lo em “poucas semanas”.

“A praia é uma questão de lazer, neste momento o mais importante é reativar a economia do estado, mas temos que manter o cuidado com a saúde de nosso povo. Não podemos permitir que, neste momento, haja contato entre as pessoas”, afirmou, esta semana, o funcionário público.

Durante o mês de abril, o número de turistas estrangeiros que visitou o México caiu 97% de um ano para o outro, a pouco mais de 86.00 visitantes diante de 2,8 milhões no mesmo mês de 2019, em meio às medidas locais e internacionais para conter o coronavírus.

O turismo representa uma das principais fontes de renda do país, por volta de 8,7% do Produto Interno Bruto (PIB), e autoridades e especialistas já alertaram que a pandemia seria um duro golpe ao setor que emprega por volta de 4,5 milhões de pessoas, segundo números oficiais.

“Medo de viajar? De maneira alguma”, disse Tony Stevenson, que se identificou como um banqueiro de 62 anos e disse que chegou a Cancún para checar se sua casa de praia estava em bom estado.

Reportagem adicional de Abraham González e Diego Oré

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below