June 13, 2020 / 4:16 PM / 24 days ago

Pequim declara “emergência de guerra” em distrito após casos de coronavírus em mercado

PEQUIM (Reuters) - Um distrito de Pequim se colocou em “estado de guerra”, e a capital da China baniu turismo e eventos esportivos, neste sábado, depois de um surto de infecções de coronavírus centrado em um grande mercado de alimentos, criando o medo de uma nova onda de Covid-19.

Quarenta e cinco das 517 pessoas testadas no mercado de Xinfadi, no distrito de Fengtai, sudoeste da cidade, com amostras coletadas da garganta, testaram positivo para coronavírus, afirmou a autoridade local Chu Junwei em entrevista coletiva.

Nenhuma das pessoas demonstrou sintomas de Covid-19, disse, mas acrescentou que 11 localidades nas proximidades do mercado, que se declara o maior mercado de produtos agropecuários da Ásia, foi fechado, com guardas posicionados no local 24 horas por dia.

“De acordo com o princípio de colocar a segurança e saúde das massas em primeiro lugar, adotamos medidas de isolamento no mercado de Xinfadi e nos bairros das redondezas”, disse Chu.

O distrito está em “estado de emergência de guerra”, acrescentou.

O fechamento do mercado e as novas restrições acontecem no momento em que crescem as preocupações em relação a uma segunda onda da pandemia, que infectou mais de 7,6 milhões de pessoas e matou mais de 420 mil no mundo.

As medidas também sublinham como, mesmo em países que tiveram grande sucesso em conter a disseminação do vírus, agrupamentos de casos podem facilmente reaparecer.

Todo o mercado de Xinfadi foi fechado na madrugada deste sábado, após dois homens que trabalham em um centro de pesquisa de carne, que recentemente visitaram o mercado, serem declarados como portadores do vírus. Não ficou imediatamente claro como eles foram infectados.

O plano é que mais de 10.000 pessoas no mercado de Xinfadi passem por testes para detectar infecções do coronavírus.

De acordo com o site do Xinfadi, mais de 1,5 mil toneladas de frutos do mar, 18 mil toneladas de vegetais e 20 mil toneladas de frutas são negociadas no mercado todos os dias.

Reportagem adicional de Winni Zhou e Andrew Galbraith, em Xangai, e Martin Pollard e Ryan Woo, em Pequim

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below