June 9, 2020 / 10:15 PM / 24 days ago

Prefeitura de SP anuncia reabertura de comércio e imobiliárias; shoppings também devem reabrir

Homem passa por comércio fechado no centro de São Paulo (SP) em meio à pandemia de coronavírus 20/03/2020 REUTERS/Amanda Perobelli

SÃO PAULO (Reuters) - A prefeitura de São Paulo anunciou nesta terça-feira que permitirá a reabertura de comércios de rua e imobiliárias na nova fase da retomada econômica em meio à pandemia de coronavírus, depois de o prefeito Bruno Covas (PSDB) assinar um termo de compromisso com entidades dos setores.

O governo da capital paulista disse ainda que espera assinar na quarta-feira um termo semelhante com o setor de shoppings centers para permitir a reabertura desses estabelecimentos a partir do dia seguinte.

Segundo comunicado da prefeitura, o comércio de rua poderá abrir as portas entre 11h e 15h, enquanto as imobiliárias poderão funcionar durante 4 horas por dia, desde que fora do horário de pico.

“A principal regra é o horário de funcionamento... A expectativa agora é que amanhã, a gente também consiga assinar com o setor de shoppings centers para que também possam voltar a funcionar a partir de quinta-feira”, disse Covas em nota.

O prefeito destacou que, apesar da retomada gradual, a cidade segue em quarentena, pedindo para que a população evite deslocamentos desnecessários.

Com o anúncio para comércios de rua e imobiliárias, São Paulo passa a ter quatro setores liberados na nova etapa de reabertura, uma vez que havia autorizado na última sexta-feira o funcionamento de concessionárias de veículos e escritórios de prestação de serviços.

Apesar da flexibilização das medidas de isolamento, o Estado de São Paulo registrou um número recorde de mortes diárias pela Covid-19, mostraram dados da secretaria estadual de Saúde divulgados nesta terça-feira.

De acordo com os dados, apresentados em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, São Paulo tem 9.522 mortes causadas pela Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, um acréscimo de 334 novos óbitos em relação ao número apresentado na segunda-feira.

Por Gabriel Araujo, com reportagem adicional de Eduardo Simões

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below