October 12, 2019 / 4:56 PM / 11 days ago

Trump defende Giuliani no Twitter depois de revelações sobre investigação federal

WASHINGTON (Reuters) - O presidente americano Donald Trump defendeu seu advogado Rudy Giuliani, neste sábado, chamando-o de “lendário inimigo do crime” e “maravilhoso advogado”, após revelações de que Giuliani estaria sendo investigado por promotores por suspeitas de que poderia ter quebrado leis de lobbying em seus negócios com a Ucrânia.

“Então, agora estão indo atrás do lendário ‘inimigo do crime’ e maior prefeito da história de Nova York, Rudy Giuliani”, escreveu Trump, em sua conta no Twitter. “Ele pode parecer um pouco bruto às vezes, mas é também um grande cara e um maravilhoso advogado. Uma Caça às Bruxas tão parcial está acontecendo nos EUA. Estado Paralelo. Uma vergonha!”, tuitou.

O jornal New York Times publicou, no final da sexta-feira, que promotores federais em Manhattan estavam investigando as ações de Giuliani em relação à Ucrânia como parte de um caso envolvendo dois colegas profissionais, Lev Parnas, nascido na Ucrânia, e Igor Fruman, de Belarus.

Ambos ajudaram a investigação de Giuliani contra o ex-vice-presidente democrata Joe Biden e seu filho, o empresário Hunter, e foram presos, na quinta-feira, pelo que promotores americanos chamaram de esquema para ilegalmente desviar dinheiro para um comitê eleitoral pró-Trump e outros candidatos.

Questionado sobre a reportagem do Times, Giuliani afirmou à Reuters: “Eu nunca fiz lobby para ninguém. Se quiserem me questionar sobre isso, ficarei feliz de provar. Mas eles não me perguntaram”.

Um porta-voz do escritório do Promotor Federal de Manhattan recusou-se a comentar.

Trump se recuso a comentar sua relação com Giuliani, na sexta-feira, ao ser questionado se ele ainda era seu advogado pessoal. “Não sei”, disse.

Ex-embaixadora americana na Ucrânia, Marie Yovanovitch afirmou ao inquérito de impeachment da Câmara dos Representantes contra Trump, na sexta-feira, que o presidente a retirou do cargo com base em “alegações falsas e sem fundamento”, após ela ser atacada por Giuliani.

O inquérito está focado em uma ligação telefônica em 25 de julho, na qual Trump pressionou o presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy a investigar os Bidens. Joe Biden é um dos principais candidatos a enfrentar Trump na eleição presidencial de 2020.

Giuliani acusou Yovanovitch de bloquear as tentativas de persuadir a Ucrânia a investigar os Biden.

Nuestros Estándares:Los principios Thomson Reuters
0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below